Decathlon Coimbra – Mochilas Quechua

Decathlon Coimbra – Mochilas Quechua

21 Junho, 2018 14 Por Vitor Martins

Rota das Capitais do Mar Báltico – Helsínquia a Varsóvia…

Habituados a usar regularmente malas de rodas, nesta viagem especial já tínhamos pensado que era impossível andar com elas, e as mochilas seriam a melhor opção…

Depois de assistirmos ao Workshop da Decathlon no Walking Wekeend’18 na Pampilhosa da Serra, decidimos falar com o Jorge Barreto, que era o demonstrador dos produtos e colaborador da loja de Coimbra. Pela explicação dele dos produtos, decidimos optar por mochilas da Quechua.

No entanto o melhor seria irmos à loja para percebermos quais as mochilas que melhor se adequariam à nossa viagem. Sempre com o mapa no horizonte, lá fomos nós perceber na realidade o que levavam as mochilas e como as manusear.

Soubemos que a Quechua tem evoluído as mochilas para o trekking de viagem. As mochilas são super práticas (abrem-se como uma mala normal, o que facilita imenso a arrumação), podem ir para o porão do avião (dá para levar cadeado e tem uma capa para proteger, seja da chuva, seja para fechar completamente para não ficarem presas no manuseamento), dá para serem transportadas como mala de cabine no avião (pelos menos as de 50L…), tem imensos bolsos e arrumação… Optámos pelas de 50L para nós (a azul para a Ana e a castanha para mim, existem mochilas para homem e mulher, porque temos uma ergonomia diferente…), e a de 30L para o nosso filho mais velho e o nosso filho mais novo, ficou com a mais pequena, uma mochila para levar as coisas básicas dele e nossas, que se revelou mais uma grande ideia, pois ia sempre pendurada no carrinho de bébé sem precisarmos de andar carregados com ela na visita às cidades.

O Jorge fez a demonstração e ajudou-nos a decidir o que era melhor para nós, foi tão elucidativo que saímos de lá com vontade de experimentar logo as mochilas! 🙂

O grande dia chegou… Foi sem dúvida uma das maiores aventuras das nossas vidas, foram seis países, 75kms a pé, e mais de 1200kms de autocarro e ferryboat…

Saímos de Lisboa, ficamos um dia em Munique, daí seguimos para Helsínquia onde ficamos cerca de dois dias.

Eram 4h30 da manhã e as nossas mochilas estavam prontas para fazer a mesma viagem connosco!

A mochila Quechua de 30L a chegar a Helsínquia a tempo de observar o sol da meia noite.

O nosso filho mais velho, pronto para sair de Helsínquia, acompanhado da sua fiel amiga, que ele sempre levou tranquilamente na viagem, sem dor de costas ou qualquer outra queixa.

A chegar ao Terminal de Ferry de Helsínquia, para partir para Tallin na Estónia, uma viagem de cerca de duas horas de ferryboat..

Já do outro lado do Golfo da Finlândia, pronto para uns dias de descanso no Pirita Spa Hotel.

De partida de Tallin para Riga, uma viagem de cerca de quatro horas de autocarro..

De partida de Riga para Vilnius, uma viagem de cerca de quatro horas de autocarro..

De partida de Vilnius para Varsóvia, uma viagem de quase cinco horas de autocarro..

Na estação de Vilnius, à espera de mais um autocarro para desta vez fazermos cerca de 500kms e nove horas de viagem..

Chegada ao hostel em Varsóvia e passado uma semana, tudo organizado nas mochilas..

Por fim chegávamos ao aeroporto de Varsóvia,e as mochilas estavam prontas a serem despachadas para o porão…

Ao fim de dez dias, percebemos que para este tipo de viagem, foi sinceramente a melhor opção que poderíamos ter tido. As nossas mochilas ajustam se ao nosso corpo, e dão-nos o conforto necessário para as transportarmos facilmente.

Foi uma grande viagem, que se tornou ainda melhor com a comodidade e o conforto de podermos transportar facilmente as nossas coisas de país para país, e com o nosso filho mais novo no carro, nada melhor que as mochilas, pois assim podemos transportá-lo facilmente. Outra coisa que nos surpreendeu, foi o espaço que as mochilas teem, ponderamos comprar fraldas, mas quando vimos o espaço que tinham, levamos as nossas coisas(até coisas a mais), e fraldas para toda a semana.

As nossas mochilas são bastante resistentes, andaram no porão, fizeram escalas, e chegaram como novas sem qualquer tipo de proteção adicional.

Agora já só pensam na próxima viagem….